SPORT CLUB DO RECIFE

SPORT CLUB DO RECIFE

Títulos Campeão Brasileiro de Futebol da 1a Divisão - 1987. Campeão da Copa do Brasil de 2008. Campeão Brasileiro de Futebol da 2a Divisão - 1990. Tri-campeão de Futebol Profissional da Copa Nordeste - 1994, 2000 e 2014. Campeão do Torneio Norte e Nordeste - 1968.Estaduais 40 vezes Campeão Pernambucano de Futebol Profissional 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1925, 1928, 1938, 1941, 1942, 1943, 1948, 1949, 1953, 1955, 1956, 1958, 1961, 1962, 1975, 1977, 1980, 1981, 1982, 1988, 1991, 1992, 1994, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2003, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010, 2014 4 vezes Campeão Invicto - 1917, 1941, 1998 e 2009. 1 Supercampeonato - 1981 5 vezes Bicampeão - 1916-17, 1948-49, 1955-56, 1961-62, 1991-92 3 vezes Tricampeão - 1923-25, 1941-43, 1980-82 2 Pentacampeonatos - 2000 e 2010Estaduais O maior campeão do século XX. O que mais ganhou títulos em uma década.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Time reserva do Sport dá trabalho, e Paysandu vence com dificuldade.

Faltou emoção na primeira partida entre Paysandu e Sport (Foto: Antônio Cícero / Agência estado).
 
Paraenses encontram resistência no adversário, mas resultado de 2 a 1 dá a vantagem. Leão da Ilha está com pensamento na vaga da Sul-Americana

A CRÔNICA

Em jogo de pouca emoção, o time principal do Paysandu venceu apertado o misto do Sport por 2 a 1, em jogo válido pela primeira partida da segunda fase da Copa do Brasil. No Mangueirão, em Belém, o time de Mazola até parecia estar inspirado, mas as boas jogadas não passaram de lampejos, assim como o Sport, que cresceu em lances pontuais do jogo. Yago Pikachu abriu o caminho da vitória, Felipe Azevedo conseguiu igualar, e Marcos Paraná deu números finais ao confronto.

O resultado deixa os paraenses mais próximos da terceira fase da Copa do Brasil, competição que está longe de ser prioridade para o Leão da Ilha. Os pernambucanos estão com pensamento na vaga para Copa Sul-Americana, que lhe será concedida caso caia para o Bicolor. Porém, se quiser avançar na Copa do Brasil, o Sport precisa apenas vencer pelo placar mínimo de 1 a 0. Já o Papão tem a vantagem do empate. O confronto de volta está marcado somente para o dia 27 de julho, na Ilha do Retiro, no Recife.
Dois tempos de pouca emoção

O Paysandu começou atento, ditando o ritmo de jogo, marcando a saída de bola do adversário e buscando as jogadas ofensivas, sobretudo pelas laterais, com Airton e Djalma. A equipe de Belém teve a primeira chance clara para abrir o marcador antes dos 10 minutos, depois de bom lance de Jô, que cruzou na área e Yago Pikachu desperdiçou. Já o Leão da Ilha só se espertou depois dos 15. Foi quando passou a trocar mais passes no meio-campo e ensaiar algumas jogadas rápidas, principalmente com Felipe Azevedo e Robert Flores. Àquela altura da partida, o Sport era ligeiramente melhor, pois encontrava espaços no campo do Paysandu.

A partida voltou a ficar equilibrada no começo da reta final do primeiro tempo, graças aos erros de passes do Sport. Ewerton Páscoa não estava em uma boa noite e, por pouco, não deu de presente um gol aos bicolores. Lima acabou chutando por cima.

Na volta para os 45 minutos finais, Paysandu e Sport pareciam estar com mais vontade e conseguiram marcar dois gols em sequência. Pikachu fez o primeiro e Felipe Azevedo igualou depois de uma bela jogada trabalhada, que começou ainda no campo de defesa. Mazola, então, buscando o resultado positivo em casa se atirou ao ataque ao tirar Airton, um dos mais eficientes, e o Jô. Ele promoveu a entrada do meia Marcos Paraná e Leandro Carvalho, atacante com característica de velocidade.

As mexidas surtiram efeito imediato e acendeu o torcedor no Mangueirão, que passou a empurrar o time das arquibancadas. Marcos Paraná recebeu cruzamento impecável, matou com categoria e chutou na saída de Saulo. O interino Pedrinho tirou Flores e colocou outro homem de área, Sandrinho, mas ele passou despercebido.

por GloboEsporte.com

Titular contra Papão, Saulo vê período de espera como aprendizado no Sport.

Saulo repete coro e diz que, mesmo com reservas, Sport joga pela vitória em Belém (Foto: Aldo Carneiro / PE Press).

Este ano, Leão disputou 30 jogos e o goleiro, formado na base, só entrou em dois; ainda assim, a reserva não o preocupa: "Magrão é ídolo, é um prazer treinar com ele".

Atuar em dois dos 30 jogos disputados pelo Sport, é uma marca que poderia chatear qualquer atleta que busca a titularidade. Principalmente quando o talento é reconhecido pela torcida. No entanto, para o goleiro Saulo, o fato de não ter muitas oportunidades no time principal é visto como um período de aprendizado com um dos seus ídolos: o goleiro Magrão, que acumula nada menos do que 499 partidas com a camisa rubro-negra. 

- Tenho que agradecer por ter um companheiro como exemplo na profissão. É muito bom treinar com um cara que já conquistou tudo, mas ainda treina como um garoto. É um aprendizado que estou aproveitando. 

Prestes a realizar o seu 27º jogo com a camisa do Sport, o goleiro afirmou que a equipe irá determinada a conquistar a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil e que, por isso, o Paysandu não encontrará facilidades nesta quinta-feira, no estádio do Mangueirão. 

- Não tem isso de jogar sem vontade de ganhar. Vamos jogar para ganhar e certamente iremos buscar essa classificação. Todo mundo está tentando conquistar o seu espaço. 

Sobre o fato de ser comandado pelo auxiliar técnico Pedro Gama, Saulo acredita que a equipe não sentirá muita diferença no estilo do novo “treinador”.

- Tanto Pedro quanto Eduardo têm o mesmo estilo. Não vejo tanta diferença entre os dois. Acredito que a equipe não sentirá essa mudança no jogo.
 
Por Recife - GLOBOESPORTE.

Greve da PM no Recife termina, mas jogos do Brasileiro seguem adiado

Recife viveu onda de violência com a greve da Polícia Militar (Foto: Carlos Ezequiel Vannoni / Agência JCM/Foto Arena).

Diretor técnico da Federação Pernambucana de Futebol, Murilo Falcão, explica decisão de manter novas datas foi tomada após consulta ao Governo do Estado.

A greve da Polícia Militar de Pernambuco chegou ao fim na noite desta quinta-feira, mas as partidas que estavam previstas para o fim de semana no Recife continuam adiadas. A mudança das datas foi pedida esta tarde pela Federação Pernambucana de Futebol e aceita pela CBF. Com isso, os jogos entre Sport x Bahia e Náutico x Vasco serão realizados nos dias 4 e 6 de junho, respectivamente.  

O diretor técnico de competições da FPF, Murilo Falcão, explicou que a decisão de manter o adiamento das partidas foi tomada após uma consulta ao Governo do Estado.

- Não há tempo hábil para os jogos acontecerem. As passagens já foram canceladas. A Federação Pernambucana de Futebol precisa de garantias do Governo do Estado.

Anteriormente, as partidas estavam marcadas para este sábado e domingo, mas o presidente da FPF, Evandro Carvalho, alegando falta de segurança, solicitou o adiamento.

A greve da Polícia Militar foi deflagrada na noite de terça-feira e até a noite desta quinta-feira o Recife viveu uma onda de violência nas ruas, com furtos, saques a lojas e supermercados. O comércio foi fechado em praticamente todos os bairros da cidade, escolas e universidades suspenderam aulas e repartições públicas liberaram os servidores.   

Por conta da onda de violência, o governador de Pernambuco, João Lyra Neto, chegou a solicitar, na quarta-feira, a ajuda da Força Nacional de Segurança Pública e do Exército para substituir os PMs grevistas.
 
Por Recife.

Com fratura na face, Oswaldo vai parar por três meses no Sport.

Oswaldo precisou ser carregado após o
incidente no treino (Foto: Elton de Castro).

Zagueiro passa por cirurgia na tarde desta quinta para corrigir afundamento do malar

Com cirurgia marcada para a tarde desta quinta-feira, para correção do osso da face, fraturado durante o treinamento da última quarta-feira, o zagueiro Oswaldo não recebeu uma boa notícia do departamento médico do Sport. Isso porque, após o procedimento cirúrgico, o atleta ficará cerca de três meses impossibilitado de atuar. Com isso, a tendência é que o jogador só volte ao time em setembro, durante o segundo turno do Brasileirão.

No entanto, de acordo com o médico Leonardo Monteiro, que acompanha o jogador, o período de recuperação só será definido após alguns dias.

- Inicialmente, a tendência é que Oswaldo fique três meses sem poder atuar. Até pelo risco de alguma pancada no local. Principalmente pelo fato de ele ser zagueiro. Porém, só poderemos ter a exatidão do tempo após a operação.

Ainda de acordo com Leonardo Monteiro, o atleta está tranquilo com relação ao período que ficará se recuperando da lesão.

- Oswaldo está bem. O avaliamos durante a manhã e ele está tranquilo. É algo chato, pois requer um tempo fora dos gramados, mas certamente ele irá se recuperar bem.
 
Por Recife - GLOBOESPORTE.

terça-feira, 13 de maio de 2014

Há 109 anos, o Papai da Cidade!

Sport faz aniversário e dia é de comemoração para nação rubro-negra.

O paredão fecha o gol. Os laterais correm vigorosamente, esbanjando fôlego. Os volantes se multiplicam para fechar os corredores e auxiliar os homens de frente. O camisa 10 impõe seu toque refinado. O centroavante penetra silenciosamente entre os zagueiros, para fazer o gol. Na arquibancada, bandeiras, sorrisos, lembranças e as mais ousadas expectativas. Trata-se de uma corrente que sustenta o pavilhão de listras vermelhas e pretas. É com base na raça, no sentimento, que o Sport Club do Recife constrói sua trajetória, indo muito além do futebol. Há exatos 109 anos, completados nesta terça-feira (13), o Leão mostra quem é o Papai da Cidade.

O futebol profissional, departamento líder de audiência, é fonte vital de momentos eternos. Os três títulos nacionais do Sport - Campeonato Brasileiro 1987, Série B 1990 e Copa do Brasil 2008 - são ventos que ainda sopram, que ainda serpenteiam nas lembranças da torcida rubro-negra, uma das mais apaixonadas do Brasil. O mesmo vale para as recentes conquistas do Nordestão e do 100º Campeonato Pernambucano, o 40º com a assinatura do Leão no troféu. No futebol de base, os talentos revelam o futuro do clube. Nos esportes amadores, catorze modalidades reverberam a tradição da Praça da Bandeira nacional e internacionalmente. Com a dedicação de atletas que suam por amor.

O Sport é composto por ardentes seguidores. Uma nação de vencedores. Que encanta, enobrece e dá prazer. É um símbolo de orgulho. São gerações e corações. São campeões e emoções. É uma razão para viver. Há 109 anos. Marcados pelos gritos que continuam ecoando nas arquibancadas da Ilha do Retiro. Já diria o saudoso escritor Nelson Rodrigues: "Ai do clube que não cultiva santas nostalgias". O que passou não se perdeu na memória. E o que virá entrará para os méritos que fazem os rubro-negros serem assumidamente chatos. Parabéns, Leão!

Fernando Sposito - Site Oficial.


Eduardo Baptista confirma Sport com time reserva contra o Paysandu.

Eduardo Baptista tomou decisão conjunta com a
direção (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press).

Técnico reitera posição de priorizar a Sul-Americana em detrimento da competição nacional. Nem o próprio Eduardo deve viajar para Belém do Pará.

Nem mesmo o técnico Eduardo Baptista deve acompanhar o Sport no jogo contra o Paysandu, quinta-feira, em Belém. Se na estreia da Copa do Brasil, contra o Brasília, o Leão teve um time misto, a tendência agora é mandar a campo uma equipe totalmente reserva. O treinador falou sobre a situação no desembarque da delegação no Recife, na tarde desta segunda-feira, após a vitória sobre o Coritiba no Couto Pereira, pela Série A.

Em reunião, o treinador e os dirigentes optaram por dar descanso aos titulares, até por conta do foco na Sul-Americana. Caso avence às oitavas de final da Copa do Brasil, o Leão perde a vaga da Sul-Americana conquistada via Copa do Nordeste.

- Tivemos uma reunião com o presidente e ficou determinado que não mandaríamos o mesmo time para o jogo contra o Paysandu. Então, certamente será um time bem diferente do que jogou contra o Coritiba – disse o treinador.

Com o foco totalmente voltado para o Campeonato Brasileiro, o Spot decidiu separar o grupo para os trabalhos desta terça-feira. Enquanto os titulares ficarão na Ilha do Retiro, o grupo irá enfrentar o Paysandu treinará no centro de treinamento do clube. Domingo, o Leão encara o Bahia, na Ilha do Retiro, pela quinta rodada do Brasileirão.
 
Rubro-negros participam de coletivo no CT do Leão visando o jogo de quinta-feira contra o Paysandu. Eduardo armou o time com: Saulo; Oswaldo, Páscoa, Meza e Igor; Ronaldo, Wendel, Neto e Flores; Felipe Azevedo e Erico Junior.
 
Por Recife - GLOBOESPORTE.

Danilo deixa campo carregado e preocupa médico do Sport.

Danilo deixa o campo carregado por companheiros (Foto: Reprodução / TV Globo).

Lateral-esquerdo participou apenas 18 minutos na vitória contra o Coritiba até deixar a partida lesionado; exame preliminar indica que ele pode ficar fora por dez dias.

Acionado pelo técnico Eduardo Baptista aos 14 minutos do segundo tempo do jogo contra o Coritiba para corrigir o problema do meio de campo do Sport, o lateral-esquerdo Danilo num primeiro momento até que conseguiu cumprir a determinação. Por pouco não marcou um gol minutos depois de entrar em campo, mas a sua passagem pelo jogo durou apenas 18 minutos. Com uma lesão no tornozelo direito, o jogador foi substituído e deixou o gramado carregado pelos companheiros.   

A imagem forte só constata a gravidade da lesão, que foi informada depois do jogo pelo médico do clube Antônio Bezerra.   

- Danilo deixou o campo com uma lesão no tornozelo que é de grau dois e está com um edema no local. Teoricamente o tempo de recuperação é de dez dias, mas ele tem um bom histórico de recuperação e vamos ver a evolução durante a semana.   
 
Ainda de acordo com o médico do Sport, Danilo irá ser reavaliado apenas no Recife. A delegação rubro-negra chega às 13h desta segunda-feira.   

- Temos uma boa estrutura colocada aqui pelo pessoal do Coritiba, mas ele já iniciou o tratamento com o nosso massagista e o nosso fisioterapeuta e vamos reavaliá-lo apenas no Recife.
 
Por Recife.

Herói do Sport em Curitiba, Rithely dedica gol à mãe: "Ela pediu o gol".

Rithely comemora seu segundo gol pelo Sport neste Brasileirão (Foto: Joka Madruga/Agência Estado).

Volante diz que mãe fez o pedido antes da partida; gol aos 40 minutos do segundo tempo, no Couto Pereira, faz a equipe rubro-negra subir seis posições na tabela

Poderia ser uma premonição, mas não, era apenas um pedido de mãe. Em uma conversa antes da bola rolar no Estádio Couto Pereira, neste domingo, dona Raimunda pediu ao volante Rithely, do Sport, que ele fizesse um gol para ela. Talvez ficasse satisfeita apenas pelo fato de o jogador rubro-negro balançar as redes adversárias, mas diante das circunstâncias, a festa foi ainda maior. O gol marcado pelo camisa 5 do Leão foi o único do jogo e acabou garantindo mais três pontos na Série A do Brasileiro.   

Ao deixar o campo, Rithely não esqueceu o pedido que escutou ao telefone horas antes. Feliz com a vitória, fez questão de mandar o recado para a mãe.

- Primeiramente eu gostaria de desejar um feliz Dia das Mães para todas as mães do Brasil e especialmente para a minha, dona Raimunda. Antes do jogo a gente se falou e ela pediu um gol. Está aí.   

Sobre o jogo em si, Rithely se mostrou muito satisfeito com o que o Sport apresentou. E demonstrou tranquilidade ainda com o futuro da equipe dentro do Brasileirão.
 
- Tivemos calma no jogo para fazer o gol. Fomos bem. Nosso time vem numa crescente boa no ano, já conquistamos dois títulos, mas vamos com calma e devagar para conquistar nossos sonhos e objetivos.   

Com a vitória no Couto Pereira, esta noite, o Sport subiu três posições e agora é o sexto, com sete pontos. O Leão só não entrou no G-4 porque perde nos critérios de desempates com Bahia e Cruzeiro, que têm a mesma pontuação.
 
Por Curitiba.

Destaque contra o Coritiba, volante Augusto César aprova nova função.

Augusto César foi contratado por empréstimo
junto ao Internacional (Foto: Thiago Augustto).

Jogador ressalta maior liberdade no meio de campo e esbanja confiança no Leão para a sequência do Campeonato Brasileiro: "Vamos muito longe".

O volante Augusto César foi um dos destaques do Sport na vitória sobre o Coritiba. Escalado como titular pela primeira vez no Campeonato Brasileiro, cumpriu bem a função de sair para o jogo dando força ofensiva ao meio de campo rubro-negro. Um dos últimos a chegar ao clube, ele aprovou a própria atuação e esbanjou confiança para sequência da temporada.   

- A gente treinou assim e ele (Eduardo Baptista) resolveu testar no jogo. Na minha opinião, acho que foi bom. Já tinha jogado por ali quando defendia a Chapecoense.

Recém-chegado do Internacional, o volante não participou dos títulos da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, mas já se mostra completamente integrado ao grupo e cheio de confiança.

- A gente está trabalhando forte e se seguirmos assim vamos muito longe. Acho que podemos ter uma arrancada importante se continuarmos com essa pegada e determinação.

A vitória no Couto Pereira levou o Sport a 6ª posição do Brasileiro com os mesmos 7 pontos do 4º colocado, Bahia. Domingo, o Leão enfrenta o Tricolor baiano, na Ilha do Retiro, em jogo que pode valer um lugar no G-4. 
 
Por Recife.

Sport vence com gol no fim, sobe para sexto e manda o Coxa para o Z-4.

Rithely comemora o gol no fim do jogo no Couto Pereira (Foto: Joka Madruga/Agência Estado).

Com gol de Rithely aos 40 do segundo tempo, Leão encosta no G-4. Alex estreia no último Brasileirão da sua carreira, mas não evita o tropeço

  • falha do jogo
    Vanderlei
    O goleiro do Coritiba espalmou mal a cobrança de falta de Neto Baiano. Rithely aproveitou e fez 1 a 0. Parte da torcida gritou "frangueiro" após a falha.
  • estreia amarga
    Alex
    O meia, que anunciou que vai parar no fim do ano, fez sua estreia no nacional. Teve atuação razoável, acertou a trave e foi substituído por cansaço.
  • primeira fora
    Sport
    O time teve as melhores chances e conseguiu sua primeira vitória longe do Recife, após um empate com o Santos e uma derrota para o Inter.
O Sport já havia sido um incômodo para Santos e Inter como visitante neste Brasileiro, mas saiu de campo sem os três pontos. Desta vez foi diferente. Um gol de Rithely aos 40 minutos do segundo tempo deu a vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba na noite deste domingo, no Couto Pereira, levando os pernambucanos ao sexto lugar, com sete pontos, três a menos do que o líder Inter.  Os donos da casa, que acumulavam três empates, entraram na zona de rebaixamento. Estão na 18ª posição.

O público de 10.832 pagantes (12.509 ao todo, com R$ R$ 165.586,00 de renda) viu os times prestarem homenagens. Os jogadores do Coxa atuaram com fotos de suas mães nas camisas. E o Sport vestiu uniforme que faz referência ao Japão, uma das seleções que estarão no Recife na Copa do Mundo, em iniciativa de marketing que já havia homenageado Alemanha e México.

A torcida viu também a estreia de Alex neste nacional, o último de sua carreira. Teve atuação razoável, embora participativa, como de costume. Procurou distribuir passes, roubou três bolas e acertou a trave em um chute.

O Coritiba tomou as ações da partida, apostando no lateral-esquerdo Carlinhos, com avanços em velocidade, e em Alex. Mas nem eles conseguiram superar a marcação adversária. Na melhor chance, o camisa 10 recebeu na área, mas bateu para fora. Já o Sport deixava até nove homens atrás da linha da bola. Quando a recuperava, partia para o contragolpe com Renan Oliveira, Leonardo, Neto Baiano e companhia - também sem sucesso. Só assustou mesmo aos 47 minutos, quando Leonardo soltou a bomba de longe, e Vanderlei salvou com a ponta dos dedos.

O Coxa manteve a postura ofensiva no segundo tempo e quase abriu o placar com o lateral-direito Moacir, ao tentar de letra na pequena área, e Alex, em chute na trave. O Sport cresceu de produção depois que o craque alviverde foi substituído, por cansaço. E passou a levar mais perigo nos contra-ataques. Conseguiu seu gol num lance de bola parada, em que Vanderlei espalmou mal uma cobrança de falta de Neto Baiano. O volante Rithely aproveitou.

O Sport jogará pela Copa do Brasil na quinta-feira: visita o Paysandu no Mangueirão, pela partida de ida da segunda fase. No domingo, já pelo Brasileiro, recebe o Bahia. Um dia antes, o Coritiba enfrenta o Cruzeiro no Mineirão.

Por Curitiba - GLOBOESPORTE.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Com gol impedido, Inter passa sufoco, mas derrota o Sport e encosta na ponta da tabela.

Aránguiz comemora com D'Ale e Moura o segundo gol colorado (Foto: Alexandre Lops / Divugação Inter.

Gringos D'Alessandro e Aránguiz marcam os gols colorados ainda no primeiro tempo. Patric desconta na etapa final e incendeia jogo.

Era jogo de Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo, mas os fardamentos remetiam à Copa do Mundo, que começa no próximo dia 12 de junho. Com a camisa amarela em homenagem ao Brasil, o Inter venceu por 2 a 1 o Sport, que vestia branco em remissão à Alemanha. Curiosamente, os dois gols colorados foram marcados por estrangeiros. O primeiro foi do argentino D’Alessandro, que não disputará o Mundial. O segundo, de um nome certo na lista de Jorge Sampaoli, técnico do Chile: Aránguiz. Patrick descontou para os pernambucanos.
Com o resultado, o Inter soma sete pontos no Brasileirão e ocupa a segunda posição, enquanto o Sport permanece com quatro, na nona colocação. As duas equipes voltam a campo pelo Brasileirão no próximo fim de semana. No sábado, às 18h30, o Inter recebe o Atlético-PR no Beira-Rio. Domingo, no mesmo horário, o Sport vai ao Paraná enfrentar o Coritiba no Couto Pereira, em Curitiba.
 
Colorado com sotaque

Para apagar a má impressão deixada no empate com o Cuiabá pela Copa do Brasil – 1 a 1 no Mato Grosso –, o Inter entrou em campo disposto a construir o resultado logo no início da partida. O time trocava passes no ataque à espera do espaço. E numa jogada individual de D’Alessandro, os donos da casa abriram o placar aos 12 minutos de jogo. O camisa 10 se desvencilhou de dois marcadores e chutou de fora da área. A bola desviou no zagueiro e tirou qualquer chance de defesa de Magrão.

O Sport tinha dificuldades para chegar ao ataque. Neto Baiano tentava vencer a marcação da zaga, mas quase não levava perigo ao gol de Dida. Pelo Colorado, a dobradinha D’Ale e Aránguiz infernizava o sistema defensivo da equipe de Eduardo Baptista, principalmente pelo lado direito. E o Colorado chegou ao segundo gol antes do intervalo. Após um lançamento da defesa, Rafael Moura desviou para Aránguiz, que, em posição irregular, avançou sozinho e chutou rasteiro, ampliando o placar aos 45 minutos e deixando o gramado sob aplausos.

Leão tenta morder no fim

Veio a segunda etapa, e com ele um “fantasma” que ronda os colorados. Assim como ocorreu diante do Botafogo no fim de semana passado, os gaúchos abriram 2 a 0 antes do intervalo e permitiram o empate. Para não repetir o filme, o Inter avançou a marcação e tentou fazer o terceiro logo no início, para evitar qualquer perigo. Aos 16 minutos, Alan Patrick quase marcou de letra após cruzamento de Gilberto. Atento, Magrão evitou o gol. Os mandantes mantinham o intuito em dilatar o placar. Seis minutos depois, D’Alessandro chutou forte, e o goleiro do Sport novamente se espichou para salvar a equipe.

Aos 32, o susto: Patrick recebeu dentro da área e só teve o trabalho de desviar de Dida. Com o perigo de um novo empate, a torcida fez o seu papel: tratou de empurrar e cantar forte no Beira-Rio. O Sport se atirou ao ataque para buscar a igualdade. Aos 44, Neto Baiano recebeu cruzamento da esquerda e chutou rasteiro para fora. Foi o alívio para os colorados. Fim de jogo: 2 a 1 para o Inter, que segue invicto no Brasileirão.

Por Porto Alegre.

Martorelli confirma patrocinador do Sport e diz que Arena sairá do papel

Sonho da atual diretoria, Arena do Sport deverá ter suas obras iniciadas ainda em 2014 (Foto: Divulgação).

De acordo com o presidente, clube receberá R$ 6 milhões por ano da Caixa Econômica Federal e diz que contrato para a construção da Arena deve sair em junho

Por Recife
17 comentários
João Humberto Martorelli Sport (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Martorelli diz ter pego Sport de ex-presidentes em boa condição (Foto: Aldo Carneiro / P Press).
 
Em cinco meses à frente da presidência do Sport, João Humberto Martorelli conquistou dois títulos: Copa do Nordeste e Pernambucano. Mas o dirigente quer mais. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o mandatário rubro-negro confirmou o acerto com a Caixa Econômica Federal, que será o novo patrocinador do clube, afirmou que pretende assinar o contrato com a Engevix, parceira na transformação da Ilha do Retiro em uma arena multiuso até o final de junho e elogiou o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Gustavo Dubeux, que recentemente deixou o departamento de futebol por divergir de algumas colocações de Martorelli. 

Em cinco meses de clube você conquistou dois títulos e tirou o clube de uma fila de três anos sem conquistas. A que atribui isso?
 
- Tive muita sorte de encontrar uma equipe de rubro-negros abnegados, que me ajudaram em tudo. Contei com apoio de Dubeux, de Arnaldo Barros, dos sócios e ex-presidentes. Tudo isso fez com que a gente pudesse implementar uma gestão focada no profissionalismo. Mas isso não foi feito por mim, é algo que vem dos presidentes que aqui estavam, como Dubeux e Luciano Bivar, que iniciou tudo.
Negocialmente, entre Sport e caixa está fechado.
Martorelli.
 
Os títulos acalmaram a torcida, mas a falta de um patrocinador master é algo bastante cobrado. Como andam as negociações com Caixa Econômica Federal?
 
Teremos um patrocínio de R$ 6 milhões, por ano. Com isso, vamos estampar a marca na frente da camisa. Mas como a Caixa é um órgão federal, nós temos que apresentar as certidões negativas. Tanto no âmbito municipal, como no estadual e no federal. As da esfera estadual, nós temos. As demais estamos prestes a conseguir.

O que falta para o contrato ser assinado?
 
Com relação ao âmbito federal, nós aderimos ao Refis (Programa de parcelamento de débitos do governo) e temos o valor para pagar o montante que não entrou no Refis. No entanto, a Procuradoria Geral da Fazenda não aceitou o valor com relação à Timemania o que, ao nosso ver, é uma ilegalidade. Então, entramos com um mandado de segurança e teremos, por meio da justiça, a liberação para receber as certidões negativas nos próximos dias. Com a Prefeitura do Recife, nós conseguimos excluir parte da dívida, que estava prescrita e vamos parcelar o restante em 96 vezes. Devíamos cerca de R$ 23 milhões e abatemos R$ 8 milhões porque prescreveu. O que posso falar é que o torcedor pode ficar tranquilo que, nós próximos dias, teremos essas certidões e iremos sacramentar o acerto.

Como estão os processos para a transformação da Ilha do Retiro em uma arena multiuso?
 
Depois de aprovado o projeto, nós estamos conversando com o investidor. Não é uma coisa fácil, pois tenho uma grande preocupação, que é a garantia de que o estádio será feito. Por isso, contratamos um escritório de advogados para discutir o contrato. Não podemos destruir algo sem que eu tenha 100% de certeza. Estou exigindo uma garantia. Só irei assinar com essa garantia. Acho que nós iremos assinar até o dia 30 de junho. Isso mão significa que construiremos um dia após. Porque, depois da assinatura,temos vários outros contratos: de construção, de operação... Mas certamente, no dia 30 de junho, nós teremos a clareza desse prazo.

Assim que assumiu a presidência do Sport, você revelou sua intenção de tirar a estrela prateada do escudo, por não considerar a Série B de 1990 como uma conquista. Isso será uma novidade na nova camisa do Sport?

Não. Quando falamos nisso, o processo com a Adidas estava avançado e isso ainda depende da aprovação do Conselho Deliberativo e da assembleia geral. Mas quero deixar claro que não estou desmerecendo essa conquista. No entanto, na minha visão, o Sport é um time grande e tem que ficar sempre de olho nos grandes títulos. Sempre temos que nos equipararmos com os grandes. Um acesso não é merecedor de uma estrela. Mas isso é uma visão de um rubro-negro apaixonado, um rubro-negro, diria, até, petulante e arrogante. Mas isso faz parte da raça rubro-negra. 

Diante dos primeiros meses de sucesso, o senhor pensa em se lançar como candidato em dezembro, quando o clube elege o presidente?
 
Os palanques não estão armados e não vejo necessidade de pensar nisso. O Sport tem vários rubro-negros abnegados e muitos nomes com capacidade para seguir com esse projeto que começou muito antes de mim. Temos novos quadros e vamos, no momento certo, reunir todos esses nomes e ver o que é melhor para o Sport. O clube é maior do que eu ou de qualquer outro nome.
 
Por Recife - GLOBO ESPORTE.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Surpreso, Magrão lamenta a saída de Dubeux do departamento de futebol.

Magrão considerou uma "perda" a saída de
Dubeux (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press).

Goleiro elogia dirigente e diz acreditar em reviravolta: "Ele vem estruturando o Sport".

A notícia do afastamento de Gustavo Dubeux do departamento de futebol do Sport pegou o goleiro Magrão de surpresa, logo após a vitória por 3 a 1 sobre o Brasília, na noite desta quinta-feira. Ainda no gramado do estádio Mané Garrincha, o camisa 1 rubro-negro, um dos líderes do grupo, lamentou a decisão do dirigente e se mostrou esperançoso ao falar sobre uma possível reviravolta na decisão do presidente do Conselho Deliberativo.

- Isso me pegou de surpresa. Ele (Gustavo Dubeux) vem estruturando o Sport e temos que conversar, pois se ele realmente sair será uma perda muito grande para o clube.

Em relação ao jogo, o goleiro elogiou a postura da equipe e disse que o Sport provou que tem um elenco forte para o restante da temporada.

- Fizemos uma grande partida e conseguimos eliminar o jogo da volta, que nos dará uma possibilidade de descanso. Isso mostra que estamos bem na temporada e temos um grupo forte.

Na segunda fase, o Sport encara o Paysandu. O primeiro jogo já tem data marcada: será no dia 15 de maio, no Mangueirão, em Belém do Pará. O objetivo do Leão é chegar às oitavas de final. A partir daí, uma classificação significará a perda da vaga na Sul-Americana, prioridade já declarada pelo técnico Eduardo Baptista.
 
Por Recife.

Gustavo Dubeux comunica saída do departamento de futebol do Sport.

Gustavo Dubeux usou rede social para comunicar
a saída (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press).

Sem dar detalhes, dirigente cita divergências internas como motivo do afastamento, mas segue como presidente do Conselho Deliberativo e fala em apoio à gestão.

Através de sua conta em uma rede social, o presidente do Conselho Deliberativo do Sport, Gustavo Dubeux, comunicou na noite desta quinta-feira a sua saída do departamento de futebol. O dirigente não quis dar detalhes, mas, nos bastidores, comenta-se que o motivo teria sido uma discordância com o presidente João Humberto Martorelli em relação ao pagamento das premiações referentes ao título do Campeonato Pernambucano. Maior liderança do clube nos últimos anos, Dubeux garantiu que continuará apoiando a gestão e torcendo pelos companheiros.

- Por motivos superiores, não faço mais parte do departamento de futebol do Sport. Agradeço o apoio de todos, e sorte aos meus companheiros! - escreveu em seu perfil. 

Em entrevista, o ex-presidente do clube no biênio 2011-2012 foi suscinto ao comentar o assunto.

- Foram coisas internas que aconteceram e que eu não gostaria de falar. Mas continuo apoiando a gestão e estarei no Conselho Deliberativo à disposição de todos. Seguirei cuidando das negociações da nossa arena, só não vou mais fazer parte do futebol. 

Desde a última terça-feira, Dubeux já havia decidido que não faria mais parte do departamento de futebol. Ele iria a Porto Alegre acompanhar o jogo contra o Internacional, domingo, no Beira-Rio, mas cancelou a viagem.

- Desde antes de ontem eu tinha decidido isso. Mas, somente hoje publiquei. Achei mais justo para mim e para todos que estão lá. Com certeza ficarei mais confortável de fora. Mas, volto a dizer, torço para os meus amigos que lá estão.
 
Por Recife.

Com reservas, Sport vence Brasília por 3 a 1 e avança na Copa do Brasil.

 
Augusto comemora seu primeiro gol pelo rubro-negro no Mané Garrincha (Foto: Beto Nociti/Agência Estado).

Rubro-negro se impõe no Mané Garrincha e evita necessidade do 2º jogo.

No duelo entre os campeões regionais, o Nordeste levou a melhor. Jogando no Estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal, o Sport bateu o Brasília, campeão da Copa Verde, por 3 a 1. Os dois gols de diferença acabaram com a necessidade do segundo jogo. A partida também tirou as dúvidas sobre uma possível postura duvidosa do time rubro-negro, em virtude da opção já declarada pela Copa Sul-America. Se passar das oitavas de final, o Sport perde a vaga já assegurada na competição internacional. 

Mesmo com o time quase todo reserva, o Leão mostrou eficiência e conseguiu, ainda no primeiro tempo, abrir dois gols de vantagem: Leonardo, de pênalti, e Augusto marcaram. Ananias ampliou para o Sport na etapa final, enquanto Kaká descontou para os donos da casa.

Os pernambucanos agora terão o Paysandu pela frente. A primeira partida está marcada para o dia 15 de maio, no Estádio Mangueirão. Ao Brasília, restou a busca pelo título candango: o Colorado está nas semifinais do campeonato local e tem jogo decisivo no próximo domingo.

Sport mostra força e abre vantagem

Mesmo poupando praticamente todo o time titular, o Sport mostrou que está um nível acima dos candangos e dominou a partida desde o início. Empurrado pela torcida, o Brasília ainda mostrou raça e disposição para equilibrar o jogo por alguns minutos, chegando até a assustar o goleiro Magrão. No entanto, aos 34, o zagueiro colorado André Nunes colocou a mão na bola dentro da área. Leonardo cobrou a penalidade com categoria e abriu o placar para os pernambucanos.

Os candangos sentiram bastante o gol. Já o Sport, aproveitou o momento para ampliar a vantagem. Cinco minutos depois, o volante Augusto apareceu de surpresa na área e fuzilou o goleiro Artur: 2 a 0 para os visitantes antes do intervalo.

Colorado insiste, mas leva o terceiro e acaba eliminado

Diante da eliminação iminente, o técnico do Brasília, Luiz Carlos Souza, mexeu no intervalo e deixou o time mais ofensivo com a entrada do atacante Brayan no lugar do meia Victor Hugo. Parecia que a estratégia daria certo quando o Brasília passou a dominar as ações e criar boas chances de gol. Porém, o time candango deixou muito espaço para o contra-ataque do Sport, que castigou com Ananias, que aos 13 minutos arrancou com liberdade do meio-campo até invadir a área e ampliar: 3 a 0 para os visitantes.

Valente, o Colorado continuou insistindo e descontou com Kaká aos 34 minutos. Precisando de apenas mais um gol para garantir o jogo de volta, o Brasília partiu com tudo para o ataque nos minutos finais e por pouco não balançou a rede com Brayan, que carimbou o travessão. Mas a partida terminou mesmo com vitória do Sport por 3 a 1 e classificação do time pernambucano para a segunda fase da Copa do Brasil.

Por Brasília. 

quarta-feira, 30 de abril de 2014

'Carrasco da Ilha' também terá pausa.

Foto: Ezequiel Vannoni.

Sempre presente entre os titulares, Neto Baiano será poupado contra o Brasília. Confira detalhes.

Sempre que o técnico Eduardo Baptista decidia poupar parte da equipe considerada titular, uma peça permanecia absoluta em sua escalação: o atacante Neto Baiano. Sempre de olho na artilharia das competições, o 'Carrasco da Ilha', respaldado pelo comandante rubro-negro, jamais optou pelo descanso. Desta vez, porém, o goleador será preservado, e apenas mandará suas vibrações positivas aos atletas que entrarão em campo para enfrentar o Brasília, nesta quinta-feira (01), às 21h50, no Estádio Mané Garrincha, pela Copa do Brasil.

Antes de definir suas escalações, Baptista costuma consultar o fisiologista leonino, Inaldo Freire, e os preparadores físicos Tacão e Guilherme Ferreira. O sinal verde sempre foi recebido. Inclusive agora, para a estreia na competição nacional vencida pelo Sport em 2008. A justificativa para a longa jornada de partidas encaixada por Neto Baiano é o seu baixo desgaste. Por ser acompanhado diariamente pela comissão técnica da Praça da Bandeira, o condicionamento do atleta e seus companheiros de elenco é tratado de forma minuciosa. E, por atuar como homem de referência no setor ofensivo, seu deslocamento tende a não ser tão exaustivo quanto o de um lateral, por exemplo. 

"Neto nunca teve problemas para entrar em campo. Pelo contrário. Sua vontade sempre foi jogar, defender o Leão e marcar seus gols. Para se ter uma ideia, ele nunca teve desgaste muscular acusado nos testes de CK (enzima cujo volume cresce de forma diretamente proporcional ao cansaço muscular do jogador)", comenta o fisiologista Inaldo Freire, justificando a ausência do matador entre os relacionados para o compromisso desta quinta-feira (01). "Apesar de ele estar bem, é inegável que o grupo vem de uma longa maratona de decisões. Por isso, o atacante está na lista de poupados", explica.

Pelo lado de Neto Baiano, como de costume, a 'secura' permanece. O artilheiro, porém, deixa claro que tem total respeito pela decisão da comissão técnica. "Da minha parte, nunca vai faltar vontade de jogar. Mas, se a comissão achou melhor assim, por mim, tudo certo. Eles sabem o melhor a ser feito", declara. E finaliza: "Essa pausa será importante para que eu possa treinar, pois vínhamos disputando um jogo atrás do outro. A parada fará com que eu fique mais inteiro para a sequência do Campeonato Brasileiro da Série A".

Fernando Sposito - Site Oficial.

Leonardo promete empenho diante do Brasília.

Atacante rubro-negro demonstra motivação em alta para estreia pela Copa do Brasil 2014.

Uma das constantes cartas na manga do técnico Eduardo Baptista treinou entre os titulares e deve entrar de frente diante do Brasília, nesta quinta-feira (01), às 21h50, no Estádio Mané Garrincha, pela Copa do Brasil 2014. Trata-se do atacante Leonardo, que vem aprimorando seu condicionamento físico e deixando boas impressões quando entra em campo. Para o duelo contra o time do Distrito Federal, o atleta garante que empenho será sua palavra de ordem.

"Venho treinando forte e aumentando o meu desempenho físico a cada dia. Claro que ainda posso sentir o ritmo, pois venho entrando no decorrer das partidas. Mas isso não será problema. Não vai faltar esforço e dedicação por minha parte. O importante é que vou poder jogar e, junto com meus colegas de equipe, buscar mais uma vitória para o Sport", declara o atacante da Praça da Bandeira. 

Sobre seu companheiro de posição Neto Baiano, artilheiro do Leão na temporada 2014, Leonardo diz que a competitividade entre eles ocorre de forma tranquila. E justifica sua opinião ao comparar seu estilo de jogo com a postura do 'Carrasco da Ilha' entre as quatro linhas. "Neto (Baiano) joga mais fixo na área. É o autêntico camisa 9. No meu caso, sei atuar mais enfiado na área, mas também gosto de cair pelas pontas e preparar as jogadas", comenta o atacante.

Fernando Sposito - Site Oficial.

Hora de mostrar serviço

Volante Augusto vive expectativa de jogar entre o titulares pela primeira vez diante do Brasília, pela Copa do Brasil

O elenco do Sport Club do Recife conta com 10 volantes, que se revezam em duas ou três vagas, de acordo com o esquema tático adotado. Trata-se de uma concorrência complicada, porém saudável. Com as reformulações encontradas no time que enfrentará o Brasília, nesta quinta-feira (01), pela Copa do Brasil, Augusto deve entrar entre os titulares. Para o jogador, a partida será a oportunidade ideal para mostrar suas qualidades.

"Sei que a concorrência é grande, mas todos se respeitam. Cada um busca seu espaço. No fim das contas, temos volantes qualificados, e o Sport ganha com isso. Nos últimos dias, o professor Eduardo Baptista elogiou o meu trabalho e indicou que deve me escalar. Vou dar o meu melhor dentro de campo, para que eu continue sendo utilizado no time rubro-negro", explana o volante.

Na expectativa de atuar na equipe principal pela primeira vez, Augusto faz uma autoanálise do seu estilo de jogo, ressaltando suas principais características. "Costumo reforçar a marcação no meio de campo, correndo para anular o poder ofensivo dos times adversários. Mas não fico apenas na contenção. Sempre que acho brechas, tento avançar", descreve o atleta leonino.

Fernando Sposito - Site Oficial.

Elenco participa de treino 'duplo'

Foto: Site Oficial

Jogadores poupados treinaram na praia e restante do grupo trabalhou no campo auxiliar da Ilha do Retiro.

Nesta quarta-feira (30), o elenco rubro-negro foi dividido em dois grupos. Uma parte dos jogadores - aqueles que vinham atuando como titulares - treinou na Praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, sob o comando do preparador físico Guilherme Ferreira. Já o restante dos atletas, de olho na estreia pela Copa do Brasil, contra o Brasília, realizaram uma movimentação no campo auxiliar da Ilha do Retiro, com mediação do técnico Eduardo Baptista.

Sobre as areias recifenses, correram Patric, Durval, Ferron, Renê, Rodrigo Mancha, Ailton e Neto Baiano. Além deles, a novidade foi a presença do volante Anderson Pedra, que cumpre protocolo, após período de recuperação de uma ruptura no ligamento anterior do joelho esquerdo. Os jogadores participaram de trabalhos físicos de força e resistência.

"O treino na praia é importante para reforçar a manutenção do condicionamento físico dos nossos atletas. Principalmente desse grupo que vem de uma sequência exaustiva de jogos", explica Guilherme Ferreira, revelando seus planos para os próximos dias. "Hoje, a movimentação foi puxada. Nesta quinta-feira (01) e na sexta-feira (02), os trabalhos serão no clube, com foco na parte técnica. Faremos musculação e atividades voltadas para a posse de bola", detalha.

Fernando Sposito - Site Oficial.

Sport domina Troféu Lance Final com sete na seleção e o craque do PE 2014.

Os escolhidos para formar a seleção do Pernambucano perfilados como time (Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press).

Artilheiro do Leão no Pernambucano, Neto Baiano é eleito o melhor do campeonato.

Em traje de gala, os destaques do Campeonato Pernambucano receberam o Troféu Lance Final na noite desta segunda-feira. Campeão, o Sport dominou a seleção com sete representantes e ainda teve o craque, Neto Baiano, e o técnico, Eduardo Baptista. A cerimônia de premiação foi realizada no Teatro Boa Vista, centro do Recife, com apresentação do narrador da TV Globo Rembrandt Júnior e do apresentador do Esporte Espetacular, Ivan Moré.

O maestro Spok foi o primeiro a subir ao palco e abriu o evento com a execução do hino de Pernambuco. Entre uma entrega de troféu e outra, apresentaram-se ainda a cantora Lucy Alves, finalista do The Voice Brasil, o forrozeiro Gabriel Diniz e o cantor Wesley Safadão.

Três ídolos do passado abrilhantaram o evento: o ex-atacante do Santa Cruz Ramon, artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1973; o ex-meio-campista Ivan Brondi, hexacampeão pelo Náutico na década de 1960; e Ribamar, um dos grandes nomes do Sport na conquista do Campeonato Brasileiro de 1987.
01
O CRAQUE

Troféu Lance Final - Neto Baiano (Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press)Neto Baiano é cumprimentado por Ivan Moré
(Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press).
 
Artilheiro do Sport na competição, com oito gols, Neto Baiano ficou com o prêmio de melhor jogador. O atacante foi o grande personagem do campeonato, tanto pelos gols e boas atuações como pelas polêmicas. O jeito falastrão e provocativo rendeu atritos com jogadores rivais e com o técnico do Náutico, Lisca. A dancinha das comemorações, batizada de "frescando", virou a marca do camisa 9 rubro-negro. Uma febre entre os torcedores do Sport. Ao receber o prêmio, Neto Baiano dividiu os méritos com os companheiros e funcionários do clube, homenageou o avô, falecido recentemente, mas não deixou de descontrair.

- A dancinha deu certo. Agradeço desde o pessoal da cozinha até a turna que corta o gramado no Sport. Todos fazem parte desta conquista. Isso aqui vai também para o meu avô.
02
A SELEÇÃO

Troféu Lance Final - seleção do campeonato pernambucano (Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press)Jogadores do Sport e do Náutico lado a lado
(Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press).
 
O Sport dominou a seleção do campeonato com sete representantes. Do goleiro ao lateral-esquerdo, a defesa foi toda rubro-negra. Três jogadores do vice-campeão, Náutico, e mais um do Santa Cruz completaram o time: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Ewerton Páscoa, Elicarlos (representado por Lúcio Surubim), Pedro Carmona e Zé Mário; Léo Gamalho e Neto Baiano. 
03
homem gol

Trofeu Lance Final Léo Gamalho (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Léo Gamalho foi o destaque do Santa Cruz na premiação (Foto: Aldo Carneiro / PE Press).
 
O atacante do Santa Cruz Léo Gamalho subiu para receber o prêmio das mãos do secretário da Copa no Recife, George Braga. Autor de 12 gols, o jogador dividiu com a esposa e os companheiros a alegria de ser o principal goleador do torneio logo em seu primeiro Campeonato Pernambucano. 
- Queria agradecer a Deus por todos esses gols.
E também à minha esposa e aos meus companheiros. Acabamos não chegando nas finais, mas eles têm parte nisso.

04
campeão do interior

Troféu Lance Final (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Vice-presidente do Salgueiro recebe o prêmio (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press).
 
O primeiro prêmio da noite foi dado ao Salgueiro pelo título do Primeiro Turno, disputado por nove equipes do interior. O presidente do Carcará, Clebel Cordeiro, foi representado pelo vice-presidente do clube, Geraldo Vidal, pois na noite desta segunda-feira, o Salgueiro fez sua estreia na Série C Brasileiro, contra o Fortaleza, no Cornélio de Barros. A entrega do troféu ficou por conta do vice-presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Pedro Lacerda. 

05
a musa

Troféu Lance Final Jaqueline Milet (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Jaqueline Milet ficou com 33% dos votos
(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press).
 
Em uma disputa apertada, venceu a representante do Sport, Jaqueline Milet, com 33% dos votos. Ela recebeu a coroa e a faixa da vencedora de 2013, Claris Massena, representante do Náutico. Em segundo lugar ficou a tricolor Suelen Fragoso, com 30%, seguida pela alvirrubra Hevelyn Guedes, com 15% dos votos.

-  O ano vem sendo bom para o Sport. Ganhamos tudo o que disputamos, e não foi diferente com musa, que venci graças à nossa torcida. Fiquei muito feliz com esse prêmio e espero honrar o posto.
06
o técnico

Troféu Lance Final - Eduardo Baptista (Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press)Eduardo Baptista lembrou do pai, Nelsinho
(Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press).
 
Responsável por reconduzir o Sport ao título - o último havia sido em 2010 - Eduardo Baptista levou a melhor sobre o técnico do Náutico, Lisca. Ao receber o troféu, citou o pai Nelsinho Baptista como sua grande inspiração. Antes de assumir o comando da equipe rubro-negra, Eduardo exercia a função de preparador físico na comissão técnica. Assim chegou ao clube, na companhia do pai, em dezembro de 2007.

- Ele vai ser sempre uma inspiração para mim - disse, sobre Nelsinho.
07
artilheiro do interior

Os atacantes Kiros, do Porto de Caruaru, e Júnior Juazeiro, do Serra Talhada, dividiram o troféu. Cada um marcou sete gols no primeiro turno. Ausentes na cerimônia, ambos foram representados pelos presidentes dos seus clubes.
08
trio de arbitragem

Único brasileiro escalado para a Copa do Mundo, o mineiro Sandro Meira Ricci levou o prêmio de melhor árbitro, mas não pode comparecer à festa e foi representado por Francisco Domingos, membro da Comissão Estadual de Arbitrage, (Ceaf). Clóvis Amaral e Charles Rosas subiram ao palco para receber os prêmios de melhores assistentes. 
 
Por Recife.